Biossegurança

BIOSSEGURANÇA Segurança no ambiente hospitalar

A biossegurança cada dia mais está inclusa nas pautas dos diretores de hospitais e clínicas, principalmente no cenário atual em que o mundo vive, a pandemia causada pelo vírus da COVID-19. De um modo geral, biossegurança hospitalar é definida como um conjunto de normas e procedimentos que devem ser aplicadas no cotidiano profissional de quem trabalha nesse setor, porém, a adequação a essas normas higiênico-sanitárias são um dos diversos desafios diários enfrentados por muitos hospitais. Assim como qualquer outro local de trabalho, os hospitais também oferecem risco aos colaboradores, o que vai diferenciar de um ambiente para outro, é o potencial dos riscos oferecidos.

RISCOS NO AMBIENTE HOSPITALAR

Existem 3 principais tipos de riscos, são eles:

Risco Biológico

Risco Biológico

Provenientes de fontes biológicas como bactérias, fungos, protozoários e vírus. Sua forma de transmissão ocorre com o contato direto de uma pessoa saudável com outra pessoa ou ambiente contaminado.

Risco Físico

Risco Físico

São ruídos, vibrações, temperaturas e pressões anormais, radiações ionizantes, que possam, através da exposição excessiva, causar danos à saúde do colaborador/paciente.

Risco Químico

Risco Químico

Poeiras, fumaça, gases e vapores, são alguns das diversas fontes químicas. Quando em contato com o indivíduo, pode causar danos sérios a saúde.

en-us